Aequo

Energia e meio ambiente

A descoberta e universalização do uso da energia elétrica foram responsáveis pelo maior desenvolvimento da humanidade. Com o tempo essa energia se tornou imprescindível, tanto nas tarefas cotidianas domésticas como em comércios e grandes indústrias.

No entanto, antes de chegar aos pontos de consumo, a energia elétrica passa por um longo caminho, onde o maior afetado é o meio ambiente. Os impactos ambientais causados pelo consumo de energia elétrica estão ligados à forma como a energia é produzida, transmitida, distribuída e utilizada.  A construção e operação de usinas hidrelétricas, por exemplo, interfere drasticamente no meio ambiente devido ao represamento de grandes volumes de água, que provocam inundações em imensas áreas. Também alteram o fluxo natural das águas de rios e seus sedimentos, destroem espécies vegetais, prejudicam a fauna e comunidades ribeirinhas. As inundações das florestas fazem com que a vegetação encoberta entre em decomposição, alterando a biodiversidade e provocando a formação e liberação de metano, um dos principais gases responsáveis pelo efeito estufa e pela rarefação da camada de ozônio.

Já as termelétricas geralmente são instaladas próximas a leitos de rios ou mar, pois a água é utilizada no processo de condensação do vapor. Isto acarreta na elevação da temperatura da água onde as termelétricas são instaladas, pois esta é devolvida mais quente, o que pode comprometer a fauna e a flora da região, além de aumentar também a temperatura média local. Além disso, geram energia a partir da queima de combustíveis, e são vorazes consumidoras de diesel ou carvão, e importantes fontes de gás carbônico e óxidos de nitrogênio e de enxofre, poluentes que acentuam o efeito estufa e acarretam chuvas ácidas.

No caso das usinas nucleares os impactos não estão apenas relacionados aos possíveis acidentes, mas ao problema das várias toneladas de rejeitos altamente radioativos que continua sem solução.

Os impactos ambientais gerados pela energia eólica estão relacionados principalmente à produção e transporte dos equipamentos, a ruídos, ao impacto visual e ao impacto sobre a fauna. Como exemplo de impacto por ruído, tem-se uma fazenda eólica na Carolina do Norte (EUA), onde as máquinas das turbinas emitiam vibrações que adoeciam pessoas, balançavam janelas, e fizeram com que as vacas parassem de dar leite.

Em se tratando de energia solar, o impacto ambiental mais significante do sistema fotovoltaico é provocado durante a fabricação de seus componentes (como emissões de produtos tóxicos durante o processo da matéria-prima para a produção dos módulos), e também relacionado à questões de área de implantação.

O aumento da demanda por energia elétrica tem criado a necessidade da construção de mais usinas geradoras de energia, independente da sua fonte. Mas outro caminho pode ser traçado: a Eficiência Energética.

Segundo o Balanço Energético Nacional de 2011, o setor Industrial é responsável pelo consumo de 38,2% dos recursos energéticos brasileiros, sendo o setor que mais utiliza tais recursos. Portanto, ações visando a eficiência energética trazem inúmeros benefícios aos processos industriais e principalmente ao meio ambiente, pois, além da economia de energia e redução de custos, evitam-se os impactos na geração de energia descritos anteriormente.

A Aequo Soluções em Sustentabilidade acredita que esta é a abordagem mais sustentável e, para auxiliar as organizações no caminho da eficiência energética desenvolve o Programa Aequoeficiência com os seguintes objetivos:

  • Redução do consumo de recursos: minimizar a utilização de energia e materiais nos processos produtivos e buscar a reciclabilidade e durabilidade de produtos e serviços.
  • Redução da geração de resíduos: minimizar emissões gasosas, líquidas e sólidas, eliminando desperdícios e dispersão de substâncias tóxicas.
  • Melhoria da rentabilidade de produtos e serviços: fornecer mais benefícios aos clientes, oferecendo maior funcionalidade e flexibilidade com menor utilização de recursos financeiros e ambientais.

 

Entre em contato e descubra como criar mais valor com menos impacto.

 

Por Francisco Sales